Oito Destinos Nacionais para Viajar no Pós Pandemia

Olá Viajante,

Já há mais de três meses sem poder viajar, parece que os turistas começam  a ensaiar uma retomada das viagens, talvez influenciado pelo mercado, que ensaia uma reabertura.

Nesse “novo normal” que virá no pós pandemia o que conseguimos enxergar são viagens que serão feitas par destinos regionais, perto de casa, de carro ou em voos curtos para destinos nacionais, descartando viagens internacionais longas.

E quais são esses destinos que os viajantes devem procurar para viajar no pós pandemia? E isso que falamos no post de hoje: oito destinos nacionais para viajar depois da Pandemia.

1. Villages do Club Med e outros Resorts

O primeiro destino da nossa lista é o nosso queridinho, o Club Med. E porquê? Ouça no episódio dessa semana do Viajando na Maionese, o podcast do Viajante Rei.

Além do Club Med, outros resorts também planejam abrir ou já estão abertos, com protocolos de higiene e distanciamento que os hóspedes se sintam mais seguros. A lista de abertura dos 55 resorts associados à rede Resorts Brasil você encontra aqui.

2. Sul da Bahia

O nordeste é segundo destino da nossa lista. Porto Seguro, Trancoso e Arraial d’Ajuda , localizados na região do sul da Bahia, são um super destino para o póspandemia. Uma das primeiras afetadas pelas suspensões das viagens, a região agora ganha destaque para se viajar: pela ótima infraestrutura hoteleira, bem preparada para receber o turismo e com excelentes opções para se visitar ao ar livre, em pequenos grupos.

O melhor indicador desse cenário positivo para a região é que quase todas as reservas feitas para o período e que os hotéis permaneceram fechados foram remarcadas e não canceladas, segundo o diretor da rede de resorts Porto Seguro Praia Resort, Richard Alves. 

A região tem lugares fantásticos para se visitar: além de Trancoso e Arraial d’Ajuda, conhecer a Praia do Espelho em Curuípe, fazer um passeio de barco e mergulhar em até Recife de Fora parecem ser ótimas opções para quando voltar a ser seguro viajar. 

Além disso, o aeroporto de Porto Seguro foi reaberto em 11 de junho e é uma excelente opção de viagem, já que os voos são relativamente curtos, se comparados com as viagens internacionais, e, por isso com menor risco de contaminação no pós-pandemia. 

3. Nordeste

Não apenas o Sul da Bahia, mas boa parte do Nordeste é uma boa opção para se viajar no pós pandemia. Assim, destinos sem aglomerações de pessoas vão ser uma ótima opção de destinos no nordeste.  Entre essas opções está Alagoas, Barra de São Miguel , Maragogi e a  Praia dos Carneiros, em Pernambuco. O Maranhão e Rio Grande do Norte também possuem destinos interessantes . 

4. Serra Gaúcha 

Pra gente, que está observando de longe essa retomada do turismo, a impressão que dá é que a região Sul do Brasil foi a primeira a ensaiar uma abertura aos visitantes. É o caso por exemplo de Gramado, que apareceu até no Jornal Nacional, quando clientes de um restaurante debocharam da CovidÉ claro que atitudes como aquela não refletem o que a popula;áo da cidade pensa sobre o turismo ou a retomada das viagens no pós pandemia 

A prefeitura vem fazendo a sanitização de áreas centrais da cidade, a Rua Coberta, a Praça das Etnias, as paradas de ônibus, além da frente da Prefeitura , que tem excelente infra estrutura hoteleira e de atrações turísticas. Embora a gente acredite que ainda não seja a hora de viajar, Gramado já tem hotéis recebendo turistas e  está confirmado o Festival de Cinema na cidade entre os dias 18 e 26 de setembro. 

Um exemplo de cidade para a região da Serra Gaúcha é Garibaldi. A cidade apresentou na semana passada um Plano de Retomada, No plano, chamado “Garibaldi, um brinde a você!”, o prefeito Antonio Cettolin disse que a cidade está com a doença controlada e de portas abertas para receber o turista com segurança e responsabilidade.

Garibaldi, que é a Capital Brasileira do Espumante, possui rotas turísticas que podem ser feitas pelo viajante. A Presidente do Conselho Municipal de Turismo de Garibaldi, Mariana Milani, ressaltou inclusive que a cidade poderá receber os turistas quando eles se sentirem seguros a voltar a viajar e que está preparada para ser um desses destinos no pós pandemia. 

A gente está devendo um episódio do Podcast sobre a Serra Gaúcha, Gramado, Bento Gonçalves e Garibaldi, quando voltarmos região, quando poderemos contar como será a experiência de visitar a Serra Gaúcha no pós-pandemia. Enquanto isso, aproveite para ler no nosso blog o post que fizemos sobre o “Vale dos Vinhedos. 

5. Região Sul

Subindo um pouquinho no mapa, ainda a região Sul, Florianópoliscapital de Santa Catarina, o Costão do Santinho Resort reabriu para o público no dia 5 de julho. Algumas das ações adotadas para receber os viajantes incluem ações bem parecidas com as que vão ser adotadas no Club Med, como atividades ao ar livre, alimentação reformulada, com pratos individuais e maior distanciamento em áreas mais críticas, como nas piscinas. O Costão a gente  não conhece por dentro, mas é muito bem avaliado por quem já esteve hospedado por lá. 

Ainda em Santa Catarina, outra região que se prepara para receber o turista que irá procurar por destinos de família, com enfoque em ambientes ao ar livre está a Região do Caminho dos Príncipes (que engloba as cidades de Araquari, Barra do Sul, Barra Velha, Campo Alegre, CorupáGaruva, Guaramirim, Itapoá, Jaraguá do Sul, Joinville, Massaranduba, Rio Negrinho, São Bento do Sul, São Francisco do Sul, São João do Itaperiú e Schroeder). 

Uma curiosidade: porque Caminho dos Príncipes? Porque embora seja uma região fortemente marcada pela imigração alemã de meados do século 19as terras da região de Joinville foram incluídas no dote de casamento do príncipe de Joinville com a princesa Francisca Carolina, irmã de D. Pedro II, ainda durante o Im[erioDaí o nome “Caminho dos Príncipes”. 

No episódio 24 do nosso podcast a gente já falou também sobre a reabertura do parque Beto Carrero, o que acaba incentivando a retomada do turismo em Penha e Balneário Camboriú. 

 6. Interior de São Paulo 

Por enquanto, tudo indica que, assim como deve acontecer com o restante do país, as opções de turismo em São Paulo irão se concentrar em destinos que impliquem em um maior distanciamento, sem aglomerações. E nesse sentido, os resorts e hotéis fazendas parecem ser uma opção.

Além do Club Med Lake Paradise, localizado bem pertinho da capital, em Mogi das Cruzes, São Paulo tem uma boa infraestrutura hoteleira para atender aos turistas. Outros dois exemplos de resorts para se hospedar no pós pandemia são o Tauá Atibaia e o MAVSA Resort em Cesário Lange, que a gente ainda não conhece. 

7. Rio de Janeiro

Esse destino, que a gente conhece bem, já que é a cidade em que vivemos. Um exemplo de lugar seguro para se visitar é o jardim Botânico, que ficou fechado por quatro meses, reabriu hoje, 9 de julho. Seguro por ser uma área aberta e por haver uma preocupação com a lotação. Espaços fechados, como o orquidário e o museu, permanecem fechados nessa primeira fase de abertura. Os bebedouros também estarão interditadosAlém das áreas de passeio ao ar livre, estão abertos para o público arboreto, o cactário e o bromeliárioNesse primeiro momento as visitas devem ser agendadas pelo site do Jardim Botânico, para controle de lotação.  

O trem do Corcovado, por enquanto, não tem previsão de abertura. O mesmo vale para o Bondinho do Pão de Açúcar, que irá reabrir apenas quando houver autorização da Prefeitura e do Estado do RioO trem do Corcovado e o Bondinho do Pão de Açúcar estão fechados desde março. 

Fora da Cidade do Rio de Janeiro, os hotéis da região de Penedo já ensaiam uma retomada e, por incrível que pareça, vários deles estão sem disponibilidade de vagas para quem quer reservar para a semana seguinte. É o caso, por exemplo, do Spa Rituaali, que ficou fechado por apenas 40 dias e já retomou as atividades e está com demanda para esgotar as vagas com ocupação reduzida que ofereceu. O mesmo acontece com a Pousada do Lago, que na segunda-feira já não tinha vaga para esse final de semana.  

Mas apenas os hotéis é que retomaram essa atividade turística. As atrações continuam fechadas e Penedo tem bloqueios sanitários na entrada da cidade: só passam pelos bloqueios moradores. Só entra na cidade o turista que comprovar que tem reserva em algum hotel da cidade. 

 a Região Serrana do Rio ainda não tem previsão de quando poderá receber os turistas. Na cidade de Petrópolis todos os eventos estão suspensos na cidadeos atrativos turísticos, incluindo os museusestão fechados e ainda não tem previsão de retomada.  

8. Sul de Minas

Poços de Caldas, Monte Verde (que na verdade é um distrito da cidade de Camanducaia) e o Roteiro das Águas, que inclui São Lourenço e Caxambu são destinos que apostam no turismo pós pandemia. A região também se prepara para receber o turista de proximidade, também pensando na segurança e nos protocolos se limpeza. 

O que a gente pode perceber nas conversas que tivemos com as lideranças do turismo de todas essas regiões é uma preocupação de levar ao viajante uma sensação de segurança, tanto para os turistas, quanto para os profissionais que trabalham diretamente com o turismo.

O sentimento é quase unânime: a reabertura em um momento ainda de descontrole de contágio não é o melhor caminho e as cidades que tentaram uma reabertura precoce tiveram aumento de casos de Covid. Nesse sentido, também é consenso que as viagens apenas serão uma uma opção a ser cogitada quando, em primeiro lugar, o viajante estiver seguro que é possível viajar, e, em segundo lugar, se houver garantia ao respeitando dos protocolos de segurança, que a gente já falou nos últimos episódios do nosso podcast, desde que começou essa pandemia, onde podemos destacar:

  1. Ocupação reduzida nos hotéis;
  2. Medidas de distanciamento;
  3. Protocolos de alimentação que dificultem o contágio entre pessoas;
  4. Passeios e destinos que não causem aglomerações e reforcem o distanciamento.

E é nesse sentido que as cidades se preparam para retomar o turismo após a pandemia.

E é claro que essa lista não se esgota nesses oito destinos. A nossa dica é: quanto você estiver preparado para viajar novamente, ou seja, quando o risco de viajar em tempos de pandemia for considerado aceitável por você, procure encontrar destinos que sejam mais próximos e que tragam essa sensação que apenas viajar proporciona.

Ao que tudo indica são as viagens de proximidade, que proporcionem experiências que tragam paz e contato com a natureza, a tendência para o restante de 2020 e o ano que vem. Então, escolha voos curtos, viaje com seu próprio carro e procure por destinos e lugares que estejam conectados com o seu modo de ser, de viver e de viajar. 

Por fim, escolha realmente muito bem o seu destino, para não acabar fazendo de sua próxima viagem uma extensão da quarentena que você viveu nesses últimos meses.  

Até o próximo post, Viajante. 

Deixe uma resposta