Como planejar uma viagem para Orlando

Não há dúvida que o primeiro destino que vem a cabeça de quem quer viajar para o exterior é a Disney!

E como planejar essa viagem? Quanto vou gastar? Como dissemos em um post anterior, o custo com a hospedagem vai depender das preferências do viajante.

Em primeiro lugar, as informações deste post partem do pressuposto de que o viajante planeja fazer uma viagem bacana, mas não uma viagem de luxo…

Basicamente, uma viagem em família para Orlando poderá ser dividida em quatro grupos de custos:

  1. Passagens
  2. Hospedagem
  3. Ingressos
  4. Transporte e alimentação

Passagens

Esta normalmente é a primeira compra que o viajante faz. É com a data de embarque programada que ocorre o planejamento de todo o restante da viagem.

Para a escolha da passagem deve-se levar em consideração alguns aspectos, como por exemplo se é época de alta ou baixa temporada, se o período é de férias escolares (não só nossas férias aqui no Brasil, como também nas escolas americanas, que possuem um calendário diferente do nosso), além do da estação do ano (o clima também tem grande influência nas viagens).

A escolha da passagem também pode ser feita a partir de uma promoção da Cia. Aérea. Normalmente há diversas opções de datas para escolha de passagens promocionais.

O viajante poderá ainda comprar as passagens apenas para as datas que possui disponibilidade. Neste caso não há como escolher por tarifas mais baixas para as passagens, apenas a Cia. Aérea que oferece o melhor preço ou categoria.

Uma outra opção é a troca de passagem por milhas. Muitas famílias concentram as compras em um único cartão de crédito. Acumula milhas e troca por passagens a cada um ou dois anos. As Cias. Aéreas e empresa de cartão de crédito também costumam criar promoções com bonificação para transferência e compra de pontos ou ainda com o resgate de passagens com redução de pontuação. Essas são ótimas oportunidades para resgatar passagens praticamente de graça.

Várias cidades brasileiras possuem  vôos diretos para Orlando. Alguns viajantes no entanto preferem voar para Miami e aproveitar a viagem para conhecer não só o centro da Florida (onde está localizada Orlando), como também o sul do estado. Se for este o seu caso, o aluguel de um carro se torna praticamente obrigatório.

Hospedagem

Se você ainda não leu nosso post sobre hospedagem, recomendamos que o faça. Para isso, basta clicar aqui.

Em Orlando há opções de hospedagem para todos os gostos (e bolsos). Destacamos aqui algumas opções



Booking.com


Hotéis fora do complexo Disney

Tem preços por volta de 100 dólares a diária, já incluído o café da manhã, estacionamento e, em muitos casos, transporte de ide e volta aos parques da Disney. Há opções de hotéis mais baratos, em torno de 50 dólares a diária:  mas lembre-se que o barato pode sair caro…

Há diversas opções de hotel em Lake Buena Vista, próxima a entrada da Disney. Selecionamos dois em que já nos hospedamos e aprovamos:

Home2 Suites by Hilton Orlando International Drive South
Radisson Hotel Orlando – Lake Buena Vista

Hotéis dentro do complexo Disney

Dentro do complexo da Disney há diversas opções de hospedagem, desde hotéis mais simples e até hotéis de luxo. Você encontrará preços de diária (sem café da manhã) a partir de 130 dólares.

Há algumas vantagens em se hospedar em hotéis da Disney: acesso antecipado aos parques e noites com Extra Magic Hours (em que o hóspede aproveitas algumas horas a mais exclusivas), transporte gratuito aos parques e todo o complexo, Disney Magic Express (transporte gratuito entre o aeroporto e os hotéis).

Além disso, as compras feitas nos parques são entregues diretamente no seu quarto, sem a necessidade de carregar sacolas.

Com relação aos estacionamentos nos hotéis Disney, tivemos uma má notícia. O estacionamento que era gratuito e uma das vantagens que os hóspedes tinham ao se hospedarem nos hotéis da Disney passou a ser tarifado. Além do estacionamento dos parques ter sofrido reajuste, pernoitar nos hotéis da Disney passou a ser cobrado em 21/3/2018. Informações sobre esta cobrança poderão ser obtidas diretamente no site da Disney.

Casas de temporada

As casas de temporada em Orlando são outra opção de hospedagem. Na verdade, essas casas não ficam em Orlando (a cidade não permite o aluguel por temporada): a maioria se concentra na vizinha Kissimmee.

Elas são opções mais baratas para quem viaja em família, já que a diárias dessas casas custam em média 500 reais e acomodam até 12 pessoas.

Além do preço mais baixo, o aluguel de casas por temporada tem outras vantagens. Se escolhido com cuidado, essas casas costumam ficar em condomínios fechados, que possuem segurança e infra-estrutura, como piscinas, quadras de jogos, academias e áreas de convivência. Há também casas que possuem sua própria piscina  área para churrasco.

A desvantagem em alugar casas de temporada está em não haver serviços. A arrumação, limpeza e preparo da alimentação tem que ser feitas pelo próprio hóspede. Algumas propriedades oferecem uma limpeza semanal e outra tem opção de pagamento a parte para alguns desses serviços. Mesmo assim, o que deveria ser férias acaba tendo a mesma rotina das casa da gente. Concorda?

Camping

Outras opções de hospedagem são os campings (inclusive dentro do complexo Disney). O visitante pode alugar motorhomes e estacionar nesses locais, que oferecem ponto de energia, água e esgoto. As áreas de camping também costumam ter serviço de lavanderia (o hóspede paga uma pequena taxa e lava sua própria roupa em máquinas lava & seca disponíveis) e lojas de conveniência.

Ingressos

Os ingressos para os parques são os grandes vilões do orçamento das viagens para Orlando. Vamos aos preços por adulto(cotação da data de publicação – os valores sofrem alteração pela variação cambial):

Disney – 5 dias: R$ 1.247,00
Universal – 2 dias: R$ 872,00
Sea World, Bush Gardens e Aquatica – 3 dias: R$ 410,00

Total por pessoa: R$ 2.529,00

Antes de comprar os ingressos é importante saber se há alguma restrição de uso, como por exemplo o bloqueio para datas específicas. Importante também adquirir os ingressos de fontes confiáveis. Eu prefiro comprar os ingressos com antecedência e já viajar sem essa preocupação. Há agências (confiáveis) no Brasil que oferece a venda de ingressos, inclusive com parcelamento sem juros.

Transporte e Alimentação

Por fim chegamos aos custos imprevisíveis, mas planejáveis: transporte e alimentação.

Com relação ao transporte, podemos partir de duas situações: com carro alugado e sem carro alugado. Se você optou por alugar um carro, o custo que terá durante a viagem será com combustível e eventualmente com algum pedágio.

Se não alugou um carro, a melhor forma de se locomover será através dos transportes oferecidos pelos hotéis (verifique se o hotel em que vai se hospedar oferece este serviço) ou serviços de taxi/Uber. Lembre-se que normalmente estes veículos levam até quatro passageiros. Então, dependendo do tamanho de sua família, será necessário dividir a turma em mais de um grupo.

Para cotar o aluguel de carros em Orlando recomendamos a Rentcars.com.

Por fim, há serviços de transfers e guias particulares, brasileiros, que levam os viajantes aos parques, outlets e pontos turísticos.

Quanto à alimentação, Orlando está repleta de opções. Se você é daqueles que desce do avião e já sente falta de comida brasileira, Orlando possui vários restaurantes verde-amarelos. Se você gosta de restaurantes de redes americanas, vai encontrar diversas unidades do Olive Garden e Red Lobster e churrascarias como a Long Horn e a Fogo de Chão.

Os parques possuem lanchonetes e restaurantes, inclusive com opções de pacotes de comida que valem para o dia todo.

Vai viajar? Fale com a gente. Teremos o maior prazer em planejar a viagem perfeita para você!

Deixe uma resposta