Qual a melhor hospedagem para você?

Todo viajante gosta de conforto!

Essa afirmação vale para você? O conceito de conforto é imutável e tem a mesma medida para todos? Estou convicto que não. Quando se fala de hospedagem, esse conceito de conforto fica ainda mais relativizado…

Acampar? Tortura para alguns. Uma delícia para outros… Dormir em “motorhomes”? Uma aventura para muitos, passar perrengue para outros tantos.

Antes de criamos discussões acaloradas sobre qual a melhor escolha de hospedagem, vamos simplificar: qual a opção para se hospedar que se encaixa no seu perfil?

Se faça uma pergunta inicial, como ponto de partida para sua escolha: estou disposto a me hospedar em algum lugar que tenha menos conforto do que tenho na minha casa? Se a resposta for não, provavelmente já podemos descartar algumas alternativas: campings, hostels, e todas as outras formas de hospedagens “alternativas”…

Podemos então partir para próxima pergunta: você está disposto a pagar por hospedagens de luxo? Não? Deseja viajar e pagar o menos possível por uma hospedagem, sem abrir mão do conforto que tem em casa? Se a resposta for sim, você se enquadra no perfil da grande maioria dos viajantes.

Então, se até agora você concordou com o que leu até aqui, qual a melhor hospedagem para você? Isso ainda vai depender de mais alguns fatores…

Casas e Quartos

Com a oferta de hospedagem por famílias, através de sites como o Airbnb, HomeAwayHouseTripRoomorama, o aluguel de quartos e casas tem se popularizado. Sites antes especializados em hotéis, como Booking.com e Hoteis.com já alugam também imóveis por temporada.

A vantagem de alugar casas de temporada e quartos por pessoas físicas, através desses sites, é o preço. O aluguel, nesses casos, costuma ser mais barato do que a diária de um hotel. Então, onde está a desvantagem deste tipo de hospedagem? Os serviços, ou a falta deles. Por padrão, não há serviço de quarto, arrumação diária, limpeza, café da manhã, recepção, muito menos “bellboy”… Algumas propriedades oferecem limpeza semanal, outras café da manhã, mas essas são exceções… Esta opção de hospedagem te agrada? Se sim, então você vai economizar dinheiro quando se hospedar pelo Airbnb.

Hotéis

Se sua resposta foi não a todas as opções até agora, seu lugar ideal é em um hotel. Então chegamos a parte mais difícil até agora: escolher o hotel ideal. E o hotel ideal não é o Trivago que vai te dizer qual é! O hotel ideal é aquele em que você se sente bem. E como vou saber se vou gostar, já que vou viajar para um lugar novo e ficar em um hotel que ainda não conheço?

Algumas dicas ajudam nesta escolha:

Localização

A forma mais fácil de escolher o hotel é a partir da sua localização. Em qual região da cidade pretende ficar hospedado? Normalmente a região central é a que oferece maior quantidade de hotéis. E quantidade na maioria das vezes não quer dizer qualidade.

Toda cidade sempre possui um bairro mais charmoso, que concentra bons hotéis, com boa localização e de fácil locomoção. Cidades maiores também costumam ter hotéis com boa infraestrutura, como spas e resorts, em bairros mais afastados do centro. Neste caso, leve em consideração que você gastará mais tempo nos deslocamentos.

Há ainda os Hotéis Fazendas, Hotéis de Turismo Rural,  Hotel Boutique, Hotéis Vinícola (Wine Hotels), Resorts All Inclusive, Hotéis de Olivoturismo, entre outros. Nesses casos, o viajante tem o foco no próprio hotel, que oferece experiências exclusivas aos hóspedes, sem a necessidade de deslocamentos para fora da propriedade.

Classificação por Estrelas

A classificação dos hotéis por estrelas tem como objetivo facilitar a procura dos hóspedes. Embora nem sempre esta classificação esteja de acordo com a percepção do viajante, é de se esperar que hotéis que possuam a mesma quantidade de estrelas sejam equivalentes em conforto e serviços disponíveis.

Também é de se esperar que quanto maior o número de estrelas, melhor seja o hotel, dentro dos quesitos de conforto e serviços. Porém, essa percepção fica ainda mais confusa quanto comparamos hotéis em cidades diferentes ou em países diferentes. Um hotel três estrelas em uma cidade do interior nem sempre é comparável ao de uma capital. Então, ao fazer uma comparação, procure restringir ao máximo a região, de preferência ao mesmo bairro.

Redes de Hotéis

Se você viajante já se hospedou em algum hotel que faça parte de uma rede e gostou da experiência, muito provavelmente poderá se hospedar em outros hotéis da mesma rede sem maiores preocupações. Mas lembre-se: fazer parte de uma rede não significa que o padrão seja igual em todas as unidades. Da mesma forma, há redes de hotéis mais simples e redes de luxo. Até mesmo dentro da mesma rede poderá haver conceitos diferentes de propriedades. Esse é o caso da rede Hilton, que possui 14 marcas diferentes, como o “Hilton Garden Inn”, “Hilton Hotels & Resorts”, “Tru by Hilton” e o “Home2 Suites by Hilton”, cada uma oferecendo uma experiência diferente ao hóspede. Há ainda rede locais,que são pouco conhecidas fora de seus países e regiões.

Pesquisa

Tente obter o máximo de informações sobre o hotel, como ano em que foi construído, se houve remodelações ou reformas recentes das áreas comuns, alas ou quartos.

Obtenha o máximo de detalhes sobre o hotel, como quantidade de quartos que possui, número de andares, tamanho do quarto e da cama, como são os banheiros, se há ar condicionado, frigobar, cozinha, cafeteira, cofre, secador de cabelos, banheira, aquecimento central de água e serviço de quarto. São detalhes que acabam fazendo diferença na hora que comparar os hotéis.

Quais serviços o hotel oferece aos hóspedes? Há piscina, academia, sauna, spa? Verifique se o hotel cobra alguma taxa extra. É muito comum hotéis cobrarem “taxa de resort”, uma “diária” para o hóspede poder utilizar piscina, sauna e academia.

As “cobranças” extras estão tão frequentes que alguns hotéis já cobram inclusive aluguel diário para a utilização do cofre do quarto… Procure saber também se o hotel oferece serviço de estacionamento. Se é ou não através do sistema de “valet” e se há cobranças adicionais para utilizar o serviço.

Quem viaja para os Estados Unidos também costuma fazer compras pela internet – com entrega da encomenda no hotel. Então, não deixe de verificar também qual a política do hotel para o recebimento de pacotes de hóspedes. O hotel recebe esses pacotes? Há alguma cobrança para receber e armazenar encomendas de hóspedes? Se sim, essas taxas são por pacote recebido ou por quarto? Os pacotes podem ser entregues antes da data do seu check-in? Há algum limite de quantidade e/ou tamanho?

Indicações de Pessoas com o mesmo gosto que o seu

Nem sempre aquela indicação do amigo do seu amigo valerá para você… Procure por indicações de pessoas que tenham o mesmo gosto que o seu.

Você poderá detestar aquele hotel em Old Town San Diego, construído em 1827, com móveis no estilo Vitoriano do século XIX, que não tem televisão e telefone em nenhum quartos, e que o amigo do seu primo achou maneiríssimo! Ah, esse hotel existe!

Sites de Avaliações

Os sites de avaliações de viajantes, como o TripAdvisor e o Oyster podem ser uma boa opção de pesquisa. Os sites de aluguel de hotéis como Hoteis.com e Booking.com também contam com avaliações de hóspedes.

Quando for fazer uma consulta de avaliação de algum hotel, procure levar em consideração a avaliação média. Veja também a quantidade de avaliações que o hotel tem: quanto maior o número de avaliações, maior a chance da maioria estar certa…

Veja a porcentagem de avaliações negativas do estabelecimento. O número absoluto é muito relativo… Imagine um hotel com mil avaliações e que possua 50 avaliações negativas. Isso representa apenas 2% de avaliações negativas. Ele será pior do que outro hotel que só tem 20 avaliações negativas? Depende… Se este outro hotel tiver um total de 40 avaliações, as impressões negativas irão representar 50% de hóspedes insatisfeitos.

As fotos não deveriam mentir!

Fotos produzidas pelos hotéis tem como objetivo vender! São produzidas pelo melhor ângulo, no melhor horário e com a melhor luz. Já os visitantes tiram fotos com outro objetivo: mostrar problemas. Ou ainda mostrar o hotel como ele é aos seus olhos… Então, procure ponderar todas as fotos. Tente imaginar como será de fato o hotel.

Ainda tem dúvidas? Não se preocupe. Elas são normais.

Lembre-se que há diversos tipos de viajante. Mas com relação ao planejamento de viagem só há dois grupos: os que gostam de planejar e os que gostam que planejem para ele.

Se você faz parte do segundo grupo e nas suas viagens o que importa é aproveitar, sem se preocupar com mais nada, escreva pra gente!

Fazemos parte do primeiro grupo, dos que gostam de planejar!

Que tal aproveitar e começar a pesquisar seu destino agora mesmo?

Hoteis.com


Booking.com



Booking.com

Ficou com vontade de viajar? Fale com a gente! Teremos o maior prazer em ajudar você a planejar sua próxima viagem.

Este post tem 0 comentários

  1. Emerson Lopes

    Para mim sem duvida alguma a simplicidade é mais importante, gosto sempre de me hospedar em pequenas pousadas tanto no litoral ou no interior. Lugares rústicos e pousadas no campo são as melhores.

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.